Última hora

Última hora

Relações entre UE e Cuba mais estreitas

Em leitura:

Relações entre UE e Cuba mais estreitas

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia quer iniciar negociações com Cuba para incrementar o comércio, o investimento e o diálogo sobre os direitos humanos.

Depois de um ano de discussões, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 28 decidiram dar um novo fôlego às relações com Havana. A União Europeia quer chegar a acordo sobre o chamado diálogo político e cooperação até ao final de 2015.

“Há terreno comum e, na verdade, estamos já a explorar iniciativas comuns no âmbito de diversos programas de cooperação que poderão incluir alguns setores dos direitos humanos. Repito, estamos a falar de direitos humanos. Do lado cubano há mais preocupação, obviamente, com os direitos sociais e coletivos, do nosso há sobre os direitos e liberdades individuais”, afirma Herman Portocarero, responsável pelos negociadores da UE para Cuba.

A UE é o maior investidor estrangeiro em Cuba – terá disponibilizado 80 milhões de euros em ajuda ao desenvolvimento, desde 2008 – e segundo maior parceiro comercial. Situação que não é bem vista pelos Estados Unidos que querem que a Europa isole o governo cubano. Washington mantém um embargo sobre Cuba desde 1962.