Última hora

Última hora

Ajuda humanitária em maus lençóis na Síria

Em leitura:

Ajuda humanitária em maus lençóis na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

A ajuda humanitária na Síria está a enfrentar vários problemas para retirar as centenas de civis da cidade de Homs antes de terminar, esta quarta-feira, o prazo de cessar-fogo.

Os apelos para alargar o prazo das tréguas foram lançados para ambos os lados da barricada ao mesmo tempo que a operação para levar a bom porto a retirada de idosos e crianças teve de ser suspensa. Esporádicos tiroteios registados na região colocaram em risco a vida dos civis.

Mais de 1100 das cerca de 2500 pessoas previstas já deixaram a chamada Cidade Velha, no centro de Homs, ao abrigo das tréguas iniciadas na sexta-feira. A maioria estava em claro estado de debilidade.

Mas a preocupação está também a crescer sobre a segurança das dezenas de homens e crianças retidas pelas autoridades para averiguações depois de deixarem Homs.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) falhou, entretanto, o acordo para uma solução de recurso para levar ajuda humanitária às áreas mais críticas da Síria. A Rússia recusa colaborar, por alegar que é uma ajuda parcial.

Em Genebra, por fim, as conversações de paz para a Síria mantêm-se num impasse nesta segunda ronda de reuniões. O mediador da ONU, Lakhdar Brahimi, lamentou o facto de não haver grandes progressos entre os representantes do governo de Bashar Al-Assad e os da oposição ao regime.