Última hora

Última hora

Eurodeputados deixam "cair" possível asilo de Snowden na UE

Em leitura:

Eurodeputados deixam "cair" possível asilo de Snowden na UE

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-espião norte-americano Edward Snowden não deve alimentar a esperança de obter asilo na União Europeia (UE), como defendiam alguns eurodeputados.

Esse ponto fundamental foi retirado do relatório sobre os abusos da agência de segurança NSA (dos Estados Unidos da América (EUA)), votado, esta quarta-feira, na comissão de Liberdades Civis do Parlamento Europeu (PE).

O socialista britânico Claude Moraes, relator do documento, explicou que “a UE não tem poderes para conceder asilo enquanto conjunto de países. É algo decidido individualmente por cada Estado-membro. A inclusão da questão do asilo neste relatório era irrelevante do ponto de vista da UE.”

Co-autor do relatório, o ecologista alemão Jan Philipp Albrecht mostrou-se desiludido com a resignação às pressões de governos europeus aliados dos EUA.

“O PE, provavelmente, só vai sublinhar no relatório final que o sucesso das negociações de livre comércio com os EUA ficará ameaçado se continuar essa vigilância em massa das instituições europeias e dos seus cidadãos. Penso que não é suficiente, mas pelo menos damos um primeiro passo”, disse o eurodeputado.

O documento, que o plenário votará em Março, defende a suspensão de alguns acordos com os EUA já em vigor, tais como os relativos ao acesso aos dados pessoais e bancários dos cidadãos europeus.