Última hora

Última hora

Grécia: desemprego e pobreza batem recordes

Em leitura:

Grécia: desemprego e pobreza batem recordes

Tamanho do texto Aa Aa

A taxa de desemprego na Grécia atingiu um novo máximo em novembro: 28%, mais 0,3 pontos percentuais em relação a outubro.

O desemprego atinge sobretudo os menores de 25 anos e as mulheres. “Não vemos sinais positivos, uma perspetiva de emprego e todos nós procuramos soluções, como programas para cinco meses, mas ao fim desse tempo, ficaremos outra vez sem emprego. É uma espécie de pausa, que pode ser estendida por igual período, dependendo do programa”, conta, desesperada, uma desempregada.

A taxa de desemprego dispara quando falamos dos jovens entre os 15 e os 24 anos. Nesta faixa etária, ultrapassou a barreira dos 60% em novembro do ano passado, mais 2% do que no mesmo mês de 2012.

Com 1,38 milhões de pessoas no desemprego, a pobreza tem aumentado na Grécia. Um estudo da Universidade de Atenas revela que no ano passado 14% da população vivia na pobreza, contra 2% em 2009.

“O Governo grego prepara-se para financiar-se nos mercados internacionais pela primeira vez em quatro anos. Se tiver êxito no leilão da dívida, a Grécia será o último país a abandonar o programa de resgate. No entanto, a Grécia foi o único país que precisou de um resgate com o desemprego a aumentar e a atingir níveis sem precedentes para os padrões europeus, sem qualquer sinal que esta tendência seja invertida num futuro próximo”, explicou Symela Touchtidou, jornalista da redação grega da Euronews.