Última hora

Última hora

Holanda: O rentável gás está a provocar terramotos e a afundar as casas

Em leitura:

Holanda: O rentável gás está a provocar terramotos e a afundar as casas

Tamanho do texto Aa Aa

Groningen, na Holanda, voltou a ser abalada por um sismo de magnitude 3 na escala de Richter na madrugada deste dia 13 de fevereiro.

Os terramotos, cada vez mais frequentes, são provocados pelo assentamento de terras em resultado da extração de gás natural das maiores jazidas da Europa Ocidental, uma indústria que rende anualmente 12 mil milhões de euros aos necessitados cofres de Amesterdão. Resultado: fendas nas casas e estruturas que se vão “afundando”.

Um habitante de Groningen afirma que é frequente estar “sentado no sofá e sentir o rangido das fundações”, e teme que um dia o teto lhe caia em cima.

Apesar de pequenos, os sismos tornaram-se cada vez mais frequentes depois da Holanda ter mais do que duplicado a produção de gás em relação ao que extraía no início deste milénio.

Um sismólogo adianta ainda que, “desde 2003, houve um aumento do número de abalos com uma intensidade maior, atingindo magnitudes entre os 3 e os 3,6” na escala de Richter.

Em meados de janeiro, Groningen protestou na rua e o governo desbloqueou 1,2 mil milhões de euros para cobrir os estragos para além de ter anunciado um corte de 20% na produção de gás nos próximos três anos. A decisão implica uma redução de 2,3 mil milhões milhões de euros de receita numa altura em que o executivo luta para poupar 6 mil milhões de euros de forma a controlar o défice abaixo dos 3%, como exigido pelo pacto de estabilidade.