Última hora

Última hora

Venezuela: Três mortos no Dia Nacional da Juventude

Em leitura:

Venezuela: Três mortos no Dia Nacional da Juventude

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos três pessoas morreram, uma baleada na cabeça, e mais de vinte ficaram feridas em sequência das manifestações realizadas esta quarta-feira, em que se celebrou o Dia Nacional da Juventude na Venezuela.

Milhares de pessoas, a maioria jovens e estudantes, saíram para as ruas em varias cidades do país para protestar – uns contra o governo liderado pelo presidente Nicolás Maduro, outros contra o sucessor de Hugo Chavez.

Alguns edifícios oficiais foram incendiados em Caracas, a capital. Cerca de 30 pessoas acabaram detidas, mas a revolta mantém-se. “A Venezuela está a acordar. Esta farta de tanta insegurança e tanta repressão por parte de todas as forças de autoridade ao serviço do Estado. Estamos fartos, hoje é 12 de fevereiro e estamos a demonstra-lo”, explicou um manifestante antigoverno, sublinhando o facto de estar a protestar em pleno Dia Nacional da Juventude, uma data em que os jovens venezuelanos aproveitam para gritar ó que lhes vai na alma.

Tanto o presidente Maduro como o líder da oposição, Henrique Capriles, condenaram a violência deste 12 de fevereiro, o dia da juventude… insatisfeita.