Última hora

Última hora

Coordenadora humanitária da ONU pede ação na Síria

Em leitura:

Coordenadora humanitária da ONU pede ação na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

É preciso passar das palavras às ações. Pelo menos é o que defende a coordenadora humanitária da ONU que desafia o Conselho de Segurança a fazer mais para que a ajuda possa chegar à população síria.

“Tive oportunidade de dizer ao Conselho de Segurança que é inaceitável que quatro meses depois não tenha havido uma resposta ao pedido de ação. A lei internacional, no que toca à ajuda humanitária, continua a ser sistematicamente violada pelas partes envolvidas no conflito”, afirma Valerie Amos.

No início da semana, árabes e ocidentais apresentaram um projeto de resolução, mas o documento foi chumbado pela Rússia. Moscovo apresentou, entretanto, uma contraproposta ao Conselho de Segurança que iliba o governo de Bashar Al-Assad de qualquer responsabilidade.

“Para nós, e dada a gravidade da situação no terreno, é preferível não ter uma resolução que uma má resolução”, afirma Samantha Power, embaixadora norte-americana na ONU.

Certo é que os Estados Unidos já acusaram a Rússia de bloquear a ação internacional e de matar à fome os sírios que se encontram cercados.

No total, 1.400 pessoas foram evacuadas desde o início do cessar-fogo em Homs. Muitas continuam, no entanto, à espera de abandonar a cidade. A trégua, entretanto, prolongada termina este sábado.