Última hora

Última hora

Crescimento da zona euro supera expectativas

Em leitura:

Crescimento da zona euro supera expectativas

Tamanho do texto Aa Aa

A economia da zona euro cresceu mais do que se esperava no final do ano passado. O Produto Interno Bruto avançou 0,3% em cadeia no último trimestre, face a uma expansão de 0,1% nos três meses anteriores. Os analistas previam 0,2%.

O PIB dos 18 países que partilham o euro cresceu 0,5% no quarto trimestre de 2013, face ao período homólogo de 2012.

No entanto, a boa nova deve ser recebida com prudência numa Europa afetada pelo desemprego e ameaçada pela deflação.

Pela primeira vez em três anos, as seis primeiras economias da zona euro viram o seu PIB avançar. Os Países Baixos ficaram no primeiro lugar com 0,7%.

Na totalidade do ano passado, a zona euro registou uma recessão de 0,4%, valor que contrasta com o crescimento de 1,9% dos Estados Unidos nos 12 meses e de 0,8% no quarto trimestre.

Portugal também surpreende

Os motores do bloco superaram as expectativas. A Alemanha cresceu 0,4%, enquanto a França progrediu 0,3%. E a terceira maior economia da zona euro, a Itália, voltou a crescer (0,1%), depois de dois anos em contração.

Portugal avançou 0,5% em cadeia no quarto trimestre. O desempenho da economia portuguesa foi o terceiro maior entre os países do euro para os quais existem dados, a seguir à Letónia e à Holanda, que cresceram 0,7%.

O PIB português avançou 1,6% no quarto trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Apenas a Letónia teve um crescimento homólogo superior a Portugal, ao registar 3,6% no quarto trimestre. No entanto, o Eurostat não revelou ainda os dados para países como Irlanda, Luxemburgo e Malta, que no terceiro trimestre apresentaram taxas de crescimento homólogas elevadas.

Portugal conseguiu crescer mais do que o conjunto da zona euro, tanto na evolução homóloga, como na comparação em cadeia.

O principal parceiro comercial português, a Espanha, cresceu 0,3%.