Última hora

Última hora

Ordem de detenção para dirigente da oposição venezuelano

Em leitura:

Ordem de detenção para dirigente da oposição venezuelano

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça venezuelana ordenou a detenção de Leopoldo López, dirigente da oposição que acusa de ter orquestrado as manifestações no dia da Juventude, que originaram três mortos.

Entre outros crimes, o líder do partido Vontade do Povo é acusado de conspiração e terrorismo.

Na quarta-feira, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra o governo de Nicolás Maduro.

“Queremos mostrar com estas manifestações que o povo venezuelano não está sozinho e que os estudantes estão aqui para lutar e apoiar a população”, afirma Francisco Pareja, estudante.

López acusa o governo de ter infiltrado pessoas nas manifestações para gerar o caos e estranha que a polícia tenha fechado os olhos enquanto alguns edifícios estavam a ser incendiados, em Caracas.

O chefe de Estado contra-ataca:

“Digo aos fugitivos responsáveis pelas mortes desta quarta-feira para se entregaram à justiça. São responsáveis por um banho de sangue que podia ter sido uma tragédia para a Venezuela.”

Tanto o chefe de Estado como o líder da oposição, Henrique Capriles, já condenaram a onda de violência registada em Caracas, e noutras cidades do país, no dia da Juventude.