Última hora

Última hora

Ucrânia: autoridades libertam manifestantes detidos

Em leitura:

Ucrânia: autoridades libertam manifestantes detidos

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades ucranianas anunciaram a libertação dos 234 manifestantes, detidos nos últimos dois meses, mas sem abandonarem as acusações que recaem sobre eles.

A oposição já convocou nova mobilização para este domingo. Ao mesmo tempo que o improvisado “Conselho”, por detrás dos protestos, vai lembrando que as pessoas agora libertadas permanecem em regime de residência fixa e ameaçadas de prisão.

Para muitos ucranianos a luta está ainda longe do fim, como afirma uma noiva, nas ruas de Kiev:

“Devemos manter-nos firmes até ao fim. E devemos agir por conta própria não esperar que nos expulsem. O meu casamento não é um obstáculo. Se for preciso passo a minha noite de núpcias na rua”.

As autoridades dizem encerrar os processos se os manifestantes abandonarem os edifícios públicos até segunda-feira.

“Se fosse eu saía da Câmara Municipal, sei o que é a repressão política mas também sei que há mães à espera dos ativistas detidos”, desabafa um ucraniano.

A chanceler alemã prepara-se para receber, em Berlim, na segunda-feira, dois líderes da oposição. Enquanto a Rússia acusa a União Europeia de tentar estender a sua área de “influência “ à Ucrânia.