Última hora

Última hora

Bruxelas pede explicações a Madrid sobre morte de imigrantes

Em leitura:

Bruxelas pede explicações a Madrid sobre morte de imigrantes

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha vai ter de prestar contas à Comissão Europeia pela da morte de 12 imigrantes que tentavam chegar a Ceuta, a nado.

Em causa está um incidente que se passou no dia 6 de fevereiro. A Guardia Civil disparou balas de borracha sobre pessoas que nadavam em direção ao enclave espanhol no norte de África.

Para Antonio Hernando, do PSOE, na oposição, o episódio não pode ficar impune: “Se os doze mortos fossem brancos, espanhóis e com bilhete de identidade, hoje o diretor-geral da Guardia Civil não teria ido trabalhar e o delegado do governo já teria sido despedido”.

O ministro do Interior Jorge Fernández defende que as forças da autoridade não se excederam no uso da força. A Guardia Civil diz que apenas disparou para o ar e para a água, mas há quem a acuse de ser a causa direta do afogamento mortal dos 12 imigrantes, não só por causa do disparo de balas de borracha, como também de projéteis de plástico, para esvaziar as bóias.