Última hora

Última hora

Itália: Matteo Renzi é o homem que se segue

Em leitura:

Itália: Matteo Renzi é o homem que se segue

Tamanho do texto Aa Aa

Matteo Renzi está a um passo de tornar-se no mais jovem Primeiro-ministro italiano. Depois de ajudar à saída de Enrico Letta, devido à crescente pressão dos sindicatos e do lobby empresarial italiano, o atual líder do Partido Democrata tem pela frente uma prova de fogo.

O seu triunfo político depende da forma como vai conduzir as reformas necessárias para ressuscitar a economia italiana. Renzi está já a ser pressionado para realizar as reformas estruturais que o país têm evitado.

Vai levar ainda alguns dias até estarem concluídos todos os trâmites. O Presidente, Giorgio Napolitano, vai agora realizar dois dias de consultas, que conduzem à nomeação de um sucessor. O nomeado será, depois, convidado a formar governo.

Apesar de condenado pela justiça, Silvio Berlusconi, prepara-se para desempenhar o seu papel na escolha do novo Primeiro-ministro.

Matteo Renzi será o terceiro chefe de governo a ser nomeado sem vencer uma eleição. Para os italianos toda esta situação que o país vive é incompreensível:

“Não compreendo o que se está a passar…” – desabafa uma italiana – “preferia que respeitassem as regras da Constituição italiana…” – acrescenta o marido – “e do parlamento.” – remata ela.

Uma jovem não tem dúvidas: “somos governados por forças estrangeiras, já não é uma democracia parlamentar”.

Outra acrescenta: “preferia ir votar”.

Itália vive a pior recessão desde a Segunda Guerra Mundial. Em 2013, a terceira maior economia da zona euro, contraiu 1,9 por cento depois de uma queda de 2,6 no ano anterior.