Última hora

Última hora

Partido húngaro de extrema-direita organiza fórum em antiga sinagoga

Em leitura:

Partido húngaro de extrema-direita organiza fórum em antiga sinagoga

Tamanho do texto Aa Aa

Na Hungria, a comunidade judaica está revoltada contra o partido de extrema-direita Jobbik, que decidiu organizar um fórum num edifício já foi uma sinagoga, na cidade de Esztergom.

O edifício pertence agora ao município e é gerido de forma independente, mas o evento do Jobbik não passou despercebido, já que o partido é conhecido pelas posições radicais e é acusado de fomentar a violência contra as minorias, incluindo os judeus.

“É uma vergonha. Gabor Vona e o partido deveriam ter vergonha em escolher o edifício de uma sinagoga para este evento. Não podemos deixar passar isto em claro. Qualquer pessoa moralmente sã faria o mesmo”, diz uma manifestante.

Gabor Vona, líder do partido, diz que este é um gesto de não-discriminação: “Se cancelássemos o evento, aí sim, isso significaria que teríamos algo a esconder e que teríamos vergonha da comunidade judia. Mas não temos esse tipo de problemas”.

Este fórum faz parte da campanha tendo em vista as eleições de abril. Atualmente, o partido tem 47 deputados no parlamento húngaro. É o partido mais à direita no panorama político do país, com vaárias características típicas dos partidos extremistas, incluindo uma milícia privada.

No ano passado, o Jobbik perturbou várias vezes as sessões do parlamento. Com este evento, aconteceu algo semelhante e o partido conseguiu o que queria. A escolha do local para este fórum atraíu as atenções, tanto à esquerda como à direita. Reportagem do correspondente da euronews na Hungria, Attila Magyar.