Última hora

Última hora

Venezuela: Violência volta às ruas

Em leitura:

Venezuela: Violência volta às ruas

Tamanho do texto Aa Aa

A violência voltou às ruas de Caracas este sábado. Manifestantes contra o governo de Nicolás Maduro e polícia de choque envolveram-se em confrontos na capital da Venezuela.

A polícia utilizou canhões de água e gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes que ripostaram, atirando pedras. 23 pessoas ficaram feridas.

Os manifestantes protestam contra a inflação galopante, corrupção e repressão do regime de Maduro.

Na zona leste da capital, outra marcha contra o governo… Cerca de três mil manifestantes, a maioria estudantes, vestidos de branco e envolvidos na bandeira tricolor venezuelana, manifestaram-se de forma mais pacífica.

Noutras zonas de Caracas partidários do regime responderam ao apelo feito por Nicolás Maduro para que saíssem à rua para desfilar “pela paz e contra o fascismo” norte-americano. O presidente afirma que não vai recuar perante a “guerra económica” da oposição, suportada por Washington.

Para os partidários de Maduro, os Estados Unidos não se devem imiscuir nos assuntos do país e os traidores da pátria devem ir embora. Tal como este manifestante afirma, querem “paz para a Venezuela”!

Desde quarta-feira que a Venezuela vive dias de violência. Uma centena de pessoas foi detida e dois estudantes acabaram por morrer.