Última hora

Última hora

Copiloto etíope desvia avião para Genebra e pede asilo à Suíça

Em leitura:

Copiloto etíope desvia avião para Genebra e pede asilo à Suíça

Tamanho do texto Aa Aa

O copiloto de um avião da Ethiopian Airlines, que fazia a ligação Adis Abeba – Roma, aproveitou uma ida do piloto à casa de banho, fechou-se no cockpit e desviou o aparelho para Genebra onde quer pedir asilo político à Suíça.

Os cerca de 200 passageiros saíram ilesos do Boeing 767 que foi cercado pelas forças especiais. 10 minutos depois de aterrar, o copiloto, um etíope de 31 anos, abriu uma janela do cockpit, desceu à pista com a ajuda de uma corda e entregou-se às autoridades.

Segundo o porta-voz da polícia de Genebra, o homem, nascido em 1983, disse que o “seu ato foi motivado pelo facto de se sentir ameaçado no seu país e querer apresentar um pedido de asilo na Suíça”.

O procurador de Genebra já disse que o pirata do ar não será recambiado para a Etiópia mas também é “pouco provável” que obtenha asilo na Suíça, onde pode ser condenado até 20 anos de prisão por sequestro e tomada de reféns.

O incidente com o voo ET-702 provocou o caos em Genebra com vários voos a serem desviados para outros aeroportos e muitos atrasos nas horas de ponta da manhã.