Última hora

Última hora

Ucrânia: Revolução volta a fazer mortos em Kiev

Em leitura:

Ucrânia: Revolução volta a fazer mortos em Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão está ao rubro nas ruas de Kiev.

As imagens que continuam a chegar da capital ucraniana são elucidativas dos confrontos que ocorreram ao longo de toda a manhã e princípio da tarde entre os manifestantes e as forças da ordem.

Há a registar pelo menos três mortos – segundo um deputado ucraniano – e um número ainda indeterminado de feridos, um dos quais em estado grave.

Os manifestantes previram uma marcha até ao parlamento; a polícia tenta impedi-los, bloqueando o acesso a cerca de cem metros do edifício.
Segundo jornalistas no local, os manifestantes atiram pedras e coquetéis molotof contra os cordões policiais e as forças da ordem respondem com gás lacrimogéneo, granadas de fumo e balas de borracha.

Várias fontes relatam que algumas centenas de manifestantes tomaram de assalto a sede do Partido das Regiões, do presidente Yanukovich e deitaram fogo ao edifício.

Os confrontos começaram quando circulou a notícia de que o parlamento adiou o debate sobre a mudança constitucional que os opositores reclamam, para limitarem os poderes presidenciais.

Este é o dia mais violento na capital da Ucrânia desde os confrontos do final do mês de janeiro.

Os líderes da oposição pedem ao governo que retire a polícia antimotim das ruas para evitar mais violência.