Última hora

Última hora

Chamas da revolução alastram na Ucrânia

Em leitura:

Chamas da revolução alastram na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

“Não passarão”: Entre 200 a 300 ucranianos bloquearam esta quarta-feira a fronteira com a Polónia, junto a Korczowa.

600 km a Oeste de Kiev continua-se a sentir o cheiro a borracha queimada e o fogo da revolução arde aqui sem violência.

Numa altura em que os serviços de segurança ucranianos anunciaram uma vasta operação “antiterrorista” em todo o país, junto à fronteira, os manifestantes prometem não arredar pé:

“A Berkut deve retirar-se das ruas. Ianukovitch deve demitir-se e devem ser introduzidas alterações à Constituição. Estas são as nossas exigências e vamos ficar aqui até que sejam satisfeitas”, informou um dos manifestantes que bloqueia a fronteira.

As chamas da ira alastram por toda a Ucrânia, em particular nas regiões mais a Oeste.

Exemplo em Khmelnitsky, no centro do país.

Os manifestantes foram corridos a tiro durante um assalto à sede regional dos serviços de segurança. Balanço: três feridos, um dos quais em estado considerado crítico.

Há 10 anos, a Revolução Laranja não derramou sangue. Hoje, a Ucrânia está à beira da guerra civil.