Última hora

Última hora

Ucrânia: manifestantes acusam governo de "provocação"

Em leitura:

Ucrânia: manifestantes acusam governo de "provocação"

Tamanho do texto Aa Aa

A praça da Independência, em Kiev, continua repleta. Os manifestantes não arredam pé e acusam as autoridades de provocação e de ataque contra gente indefesa:

“É uma provocação do governo, isso é que é. As autoridades são responsáveis por esta provocação. E nós somos testemunhas. Eu e a minha amiga estávamos lá. Não somos extremistas. Estávamos de mãos nuas. Porque é que fizeram isso? A polícia fez isso apenas para justificar a repressão em Maydan. Têm medo, é tudo”, diz uma manifestante.

Um senhor acrescenta: “A polícia nunca ataca durante a tarde, mas pode ter a certeza que vai atacar durante a noite. O objetivo é dispersar a multidão e evacuar a praça. O nosso protesto é pacífico mas o que é que podemos fazer?! Temos de nos proteger porque há mulheres e muitos ativistas que foram feridos aqui.”

E a noite passada foi, de facto, sangrenta. Mais de 25 pessoas foram mortas, durante os confrontos entre manifestantes e polícia.

O confronto, entre os dois campos, aumentou agora de nível e alguns manifestantes falam mesmo em “guerra civil”.