Última hora

Última hora

Ucrânia: "Vigilantes" populares assumem segurança de Lviv

Em leitura:

Ucrânia: "Vigilantes" populares assumem segurança de Lviv

Tamanho do texto Aa Aa

Em Lviv, na zona ocidental da Ucrânia, a proteção das ruas está agora nas mãos de “vigilantes”.

Um grupo de arruaceiros desconhecidos – denominado “titushki” – tentou desestabilizar a situação assaltando lojas e outros estabelecimentos.

Os populares decidiram defender a cidade; exército e polícia juntaram-se a eles.

“Tenho a dizer que estamos a cooperar com o conselho regional e com a organização popular de autodefesa para manter a ordem na cidade e apelamos ao restabelecimento da ordem constitucional”, explicou Oleksandr Rudiak, chefe da polícia da região de Lviv.

Sem qualquer conotação partidária, os habitantes de Lviv dizem ter formado os grupos de vigilantes com um único objetivo: garantir a ordem na cidade.

“Aqui, não há ninguém que não tenha medo! Mas nesta situação, tínhamos de fazer algo. Tínhamos de assumir a responsabilidade de manter a ordem na cidade. Temos de tomar as coisas em mãos, porque a polícia não pode ajudar-nos lá muito”, explica um dos “vigilantes”, um jovem lutador de aikido.

A polícia, enquanto instituição, de facto, perdeu o controlo da situação. Na terça-feira, cerca de cinco mil manifestantes deram o assalto à sede da polícia municipal e departamental, assim como à procuradoria e a vários edifícios militares. Na mesma altura, cerca de 500 armas desapareceram dos arsenais da polícia.