Última hora

Última hora

Yanukovich: "Isto é um golpe de Estado"

Em leitura:

Yanukovich: "Isto é um golpe de Estado"

Tamanho do texto Aa Aa

“Tenho a certeza que este é, para a Ucrânia e para todo o mundo, um exemplo de golpe de Estado. Não vou renunciar. Fui legitimamente eleito presidente. Vou continuar na Ucrânia. Vou continuar a pedir a todos os observadores internacionais e mediadores que participem neste conflito político e parem os bandidos. Porque não são opositores, são bandidos. Estamos a assistir a um regresso dos nazis, como na Alemanha e na Áustria dos anos 30, quando os nazis chegaram ao poder”.

Palavras do presidente, agora deposto, Viktor Yanukovich, este sábado em Kharkiv. Na mesma cidade do nordeste da Ucrânia, o Partido das Regiões, de Yanukovich, organizou um comício de apoio ao presidente.

“A nossa tarefa é tomar um certo número de decisões necessárias, envolvendo os governos regionais, para evitar o derramamento de sangue e a destruição, sem retóricas agressivas e sem dar àqueles que nos chamam separatistas razões para celebrar”, disse Mykhailo Dobkin, presidente da região de Kharkiv.

Há, entretanto, notícias de que Mykhailo Dobkin e outros organizadores deste comício já deixaram o país, com destino à Rússia.