Última hora

Última hora

Brasil e UE discutem novo cabo submarino para comunicações digitais

Em leitura:

Brasil e UE discutem novo cabo submarino para comunicações digitais

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) e o Brasil assinaram um acordo de investimento, no final da cimeira, esta segunda-feira, em Bruxelas.

Mas desde que descobriu que foi espiada pela agência norte-americana NSA, a Presidente do Brasil quer construir com a UE um cabo de fibra ótica submarino transatlântico para as comunicações digitais.

“Acredito que esta será uma política que, se a adotarmos de forma concreta – e o Brasil fará todos os esforços nesse sentido -, será uma grande contribuição para relações sustentáveis e seguras entre os nossos países”, disse Dilma Rousseff.

A UE é o maior parceiro económico do Brasil, responsável por 20% do comércio e 45% do investimento naquela que é a maior economia sul-americana.

Por isso, Dilma Rousseff promete acelerar as negociações do acordo de livre comércio com o Mercosul, que também inclui Argentina, Paraguai e Uruguai.

“No mundo globalizado de hoje, a abertura comercial é um elemento de progresso, de crescimento e de emprego. Consideramos bem-vinda a decisão do Mercosul de começar a abrir-se ao exterior”, disse Vital Moreira, presidente da Comissão de Comércio Internacional no Parlamento Europeu.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, explica que “numa reunião no início de Março, o Brasil deverá motivar os restantes membros do Mercosul a concluírem as ofertas de acesso ao mercado, para depois as apresentar à UE, duas semanas mais tarde. Mas com as eleições europeias em Maio, e no Brasil em Outubro, só em 2015 haverá passos concretos no acordo de livre comércio”.