Última hora

Última hora

Cinema: O homem centenário que subiu a uma janela e desapareceu

Em leitura:

Cinema: O homem centenário que subiu a uma janela e desapareceu

Tamanho do texto Aa Aa

“O homem centenário que subiu a uma janela e desapareceu”, poderia ser esta a tradução, em português, para a nova comédia sueca dirigida por Felix Herngren. Uma película baseada no romance de Jonas Jonasson.

O filme, como o livro, gira em torno de Allan, um homem que ao completar o seu centésimo aniversário sobe para uma janela e “desaparece”, ou seja, parte numa empolgante aventura.

“É uma grande história, muito divertida e um bocado absurda e peculiar mas, de facto, muito divertida. Acho que as pessoas têm medo de envelhecer, têm uma imagem de si próprias sentadas num lar de idosos, sem ninguém para visitá-las, olhando para uma parede e esses 10 anos da sua vida são horríveis. Ver um homem que se limita a sair da janela e tem à sua espera a maior aventura de sempre é uma espécie de libertação”, explica Felix Herngren.

O filme já está nas salas de cinema escandinavas, o realizador está satisfeito por esta comédia ir viajar para outros países como França, Alemanha e Reino Unido:

“Uma comédia não viaja tão facilmente. Mas talvez esta história não seja “tão sueca”, de uma certa forma. O que quero dizer é que é sobre um homem velho e, nesse sentido, é uma história mais universal”, diz o realizador.

Durante esta aventura o espetador faz, com Allan, uma volta ao mundo e conhece, inclusivamente, alguns líderes mundiais. O objetivo é sobreviver.

O filme foi recentemente exibido na secção especial da Berlinale, na Alemanha.