Última hora

Última hora

Escândalo das escutas alimenta protestos contra Erdogan na Turquia

Em leitura:

Escândalo das escutas alimenta protestos contra Erdogan na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

O monte de dinheiro que o primeiro-ministro turco terá, alegamente, mandado esconder esteve em destaque em Istambul, esta quarta-feira, numa das várias ações de protesto na Turquia.

Os manifestantes exigem a demissão de Recep Tayyip Erdogan depois da divulgação de registos áudio polémicos.

Nas conversas telefónicas ouve-se, alegamente, a voz de Erdogan a pedir a um filho para esconder uma quantidade enorme de dinheiro antes das rusgas que as autoridades anticorrupção realizaram nesse dia, 17 de dezembro.

“O dinheiro que estava nas casas dos líderes do regime pertence ao povo deste país. Estamos aqui para protestar contra o governo, não queremos que continue à frente da Turquia”, refere uma residente de Istambul.

“Isto é dinheiro roubado da República da Turquia. Estas pessoas são apenas uma pequena gota de água, mas que vai crescer e transformar-se num rio. Tayyip Erdogan tem de sair deste país”, afirma Muharrem Kaya, um dos muitos turcos que exigem a demissão do chefe do governo.

O primeiro-ministro turco enfrenta um inquérito por corrupção, que surgiu em dezembro passado e que levou à demissão de três ministros, cujos filhos foram presos.

A autenticidade das escutas telefónicas ainda não foi verificada de forma independente.

Erdogan afirma que as gravações são uma “montagem”. Mas são muitos os que defendem que as conversas são autênticas e que mais provas podem vir a ser divulgadas em breve.

A polémica é um teste à reputação de Erdogan, no cargo há mais de 11 anos, numa altura em que se aproximam as eleições autárquicas na Turquia.