Última hora

Última hora

Futebol mais pobre com a morte de Mário Coluna

Em leitura:

Futebol mais pobre com a morte de Mário Coluna

Tamanho do texto Aa Aa

Mário Coluna já não se encontra entre nós. Em menos de dois meses o futebol português perdeu dois dos seus maiores símbolos.

O “Monstro sagrado” não resistiu a uma crise cardíaca e morreu esta terça-feira em Maputo, contava 78 anos.

Para a história ficam 16 anos com a camisola do Benfica, sendo a alma da equipa que maravilhou a Europa do futebol com os golos de Eusébio.

Coluna também não se acanhava na hora de rematar à baliza, marcou em ambas as finais europeias ganhas pelo Benfica e terminou a carreira com 150 golos em 677 jogos pelos encarnados.

Também na seleção era peça fundamental, sendo o esteio do meio campo dos magriços que ficaram em terceiro lugar no mundial de Inglaterra.