Última hora

Última hora

Nova diretiva do tabaco tenta acabar com o "glamour" de fumar

Em leitura:

Nova diretiva do tabaco tenta acabar com o "glamour" de fumar

Tamanho do texto Aa Aa

Cigarros com aromas a baunilha e a frutos foram proibidos na revisão da diretiva sobre os produtos do tabaco, aprovada esta quarta-feira, pelo Parlamento Europeu.

Os cigarros de mentol sairão do mercado em 2020.

Estas restrições visam, sobretudo, demover os jovens de começarem a fumar.

O eurodeputado ecologista sueco, Carl Schlyter, disse que “700 mil europeus morrem prematuramente, todos os anos, devido ao consumo de tabaco. É um número quatro vezes superior ao conjunto das mortes causadas por suicídio, drogas, acidentes de trabalho e de trânsito e Sida”.

Uma das medidas mais importantes é a presença de advertências de saúde em 65% do maço, em ambos os lados.

Os maços com menos de 20 cigarros serão proibidos. Por sua vez, os cigarros muito finos poderão ser mantidos.

O comissário europeu para a Saúde, Tonio Borg, disse que “os produtos de tabaco vão ter a imagem de produtos de tabaco e não de cosméticos. Comprei um maço de cigarros no edifício do Parlamento Europeu que tem uma embalagem tão atraente como a de um perfume. Isso não será mais possível. O tabaco tem de aparentar ser tabaco”.

Os cigarros eletrónicos só podem ser vendidos como medicamentos se forem apresentados como possuindo propriedades curativas ou preventivas.

A diretiva deverá ser aprovada pelo Conselho de Ministros da UE em março e terá de ser transposta para a legislação nacional num prazo de dois anos.