Última hora

Última hora

Bastião do nacionalismo ucraniano fala apenas em russo por um dia

Em leitura:

Bastião do nacionalismo ucraniano fala apenas em russo por um dia

Tamanho do texto Aa Aa

No rescaldo do afastamento do presidente pró russo Viktor Ianukovich, os residentes de Lviv, um dos bastiões do nacionalismo ucraniano, surpreenderam. Falar apenas em russo, por um dia. Uma forma de protestar contra a decisão da nova maioria no parlamento de anular uma lei do governo anterior, que reconhecia o russo como idioma oficial.

“Eu falo russo sem quaisquer problemas, apesar do sotaque. Lviv está aberta ao mundo. A nossa posição é que as decisões devem ser tomadas no momento apropriado.
Devemos semear o solo quente e não asfaltar o que está coberto de sangue”, sustenta Andriy Sadovyi, presidente da câmara de Lviv.

Uma lei aprovada em 2012, permitia que uma região com pelo menos 10 por cento de uma minoria étnica pudesse tornar oficial o idioma dessa mesma minoria. O parlamento decidiu anulá-la, mas a população de Lviv tentou mostrar que existem coisas mais importantes em que pensar, numa altura tão conturbada, e como se pode reforçar o sentimento de unidade nacional, apesar das diferenças.