Última hora

Última hora

NATO exorta Rússia a não fomentar o separatismo na Crimeira

Em leitura:

NATO exorta Rússia a não fomentar o separatismo na Crimeira

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) está inquieta com ações como as desta quinta-feira, em que homens armados tomaram o controlo do parlamento e do governo da Crimeia.

A maioria dos dois milhões habitantes desta península da Ucrânia – que tem estatuto de autonomia – são russófonos e estão contra a queda do regime de Ianukovich.

“Estou extremamente preocupado com os mais recentes desenvolvimentos na Crimeia”, disse o secretário-geral da NATO, Anders Fog Rasmussen.

“A ação desta manhã levada a cabo por um grupo armado é perigosa e irresponsável. Exorto a Rússia a não tomar qualquer ação que possa aumentar a tensão ou criar mal-entendidos”, acrescentou Rasmussen.

Após a reunião em Bruxelas da comissão NATO-Ucrânia, ao nível dos ministros da Defesa, a euronews falou com o chefe da missão ucraniana.

Ihor Dolhov disse ter sido “muito importante receber dos membros da NATO um sinal claro de que apoiam a soberania, a integridade territorial e a inviolabilidade das fronteiras da Ucrânia”.

A NATO disse que não está a preparar nenhum plano de contingência, mas a mera discussão da organização sobre as tensões separatistas na Crimeia foi criticada pela Rússia.

Já Moscovo deslocou mais 150 mil tropas para a região, onde tem uma importante frota naval para controlo do Mar Negro.