Última hora

Última hora

Presidente turco assinou reforma da justiça considerada controversa.

Em leitura:

Presidente turco assinou reforma da justiça considerada controversa.

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Turquia, Abdullah Gul, promulgou nesta quarta-feira, uma controversa lei que limita os poderes do poder Judiciário. Isto, num momento, quando o governo enfrenta novas alegações de corrupção envolvendo o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan.

A nova lei vem dar ao ministro da Justiça um controle mais alargado sobre o Supremo Conselho da Magistratura (HSYK), o órgão independente que é responsável pela nomeação dos membros do poder Judiciário.

Ao mesmo tempo, o Parlamento aprovou revisões à polémica lei que aumenta o controle governamental sobre a internet, sob pretexto de prevenir um ataque cibernético.

Depois do escândalo de corrupção que forçou Erdogan a afastar quatro membros do governo, o primeiro-ministro voltou a encontrar-se esta semana debaixo de fogo, com o aparecimento de gravações que alegadamente registam uma conversa de Erdogan com o filho, recomendando que este oculte avultadas somas de dinheiro.

O chefe de governo já disse que as gravações são uma montagem, mas a oposição exige a sua demissão, considerando que o governo perdeu a credibilidade.

No centro de Istambul, manifestaram-se esta quarta-feira cerca de mil pessoas para pedir o afastamento de Erdogan.