Última hora

Última hora

Estrangeiros detidos em Caracas acusados de terrorismo

Em leitura:

Estrangeiros detidos em Caracas acusados de terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 40 pessoas foram detidas em Caracas durante os mais recentes confrontos entre um grupo de manifestantes e as forças da ordem. Entre elas estão oito estrangeiros acusados de terrorismo.

Os protestos na Venezuela, apoiados pela oposição, continuam a subir de tom.

Os manifestantes contestam a insegurança no país, a taxa de inflação e a falta de bens essenciais nas prateleiras dos supermercados.

“Aqui não há comida. Faltam muitos produtos. Ninguém se sente seguro. Há pessoas a serem mortas em todo o lado. Temos de continuar a lutar pela liberdade e para que não destruam o nosso país” refere Kevin Orozco, um manifestante.

O balanço oficial aponta para 18 mortos e cerca de 300 feridos em pouco mais de duas semanas de protestos.

“Os manifestantes estão, apenas, a tentar provocar reações violentas por parte das forças da ordem. A minha paciência está a esgotar-se e, se entrarmos num estado de neurose coletiva, vamos acabar por responder com o ódio e com a força que passará a ser a única forma de comunicação” refere o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Estados Unidos já se ofereceram para mediar a crise na Venezuela.

Henrique Capriles considera que é preciso mudar o governo e o próprio modelo político-económico do país através de eleições.