Última hora

Última hora

Russos dizem não à guerra

Em leitura:

Russos dizem não à guerra

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de pessoas manifestaram-se na Rússia contra uma, eventual, intervenção militar na Crimeia.

Em Moscovo e em São Petersburgo, muitos disseram “não à guerra” um dia depois do chefe de Estado russo ter recebido luz verde do Parlamento para recorrer à força na república autónoma ucraniana. Dezenas de pessoas acabaram por ser detidas.

A Euronews falou com o escritor russo Grigory Chkhartishvili, mais conhecido por Boris Akunin, que não poupa críticas a Vladimir Putin:

“Sinto-me horrorizado com esta estratégia imprudente lançada por Vladimir Putin. Esta situação ameaça dois países irmãos com um banho de sangue e temo que a Rússia venha a pagar um preço muito elevado no futuro por tudo isto.
É uma história é tão antiga como o mundo. No fundo, com as vitórias em pequenas batalhas estão a tentar reprimir as pessoas no interior do país e a tentar acabar com a oposição. Mas não me parece que Putin saía a ganhar desta guerra.”