Última hora

Última hora

Ucrânia: Tensão na Crimeia com forças militares olhos nos olhos

Em leitura:

Ucrânia: Tensão na Crimeia com forças militares olhos nos olhos

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão militar na península da Crimeia, no sul da Ucrânia, parece estar a aproximar-se do ponto de ebulição. Depois de o parlamento de Moscovo ter aprovado o reforço militar das forças russas na região autónoma ucraniana da Crimeia, onde o Kremlin possui uma base naval, o novo governo de Kiev colocou as próprias forças militares de prevenção e garantiu que a Ucrânia está pronta para se defender de uma eventual invasão russa.

Entre as últimas notícias oriundas da Crimeia está o cerco por parte de homens armados, que se suspeitam ser russos, a uma base militar ucraniana não muito longe da capital administrativa da região, Simferopol.

Ao mesmo tempo, há movimentações navais no Mar Negro. Pelo menos 10 barcos ucranianos estão em movimento ao largo da península da Crimeia, próximo da cidade costeira de Sevastopol, no sudoeste da famosa região turística onde o idioma russo é o mais falado.

Em Simferopol, entretanto, continua bem visível nas ruas a presença de homens armados e uniformizados, que se mantém sem qualquer identificação, embora tudo indique que sejam militares russos.

Os cidadãos da Crimeia estão divididos entre apoiantes e opositores ao novo governo ucraniano formado em Kiev, mas são cada vez mais as pessoas que surgem em manifestações pró-Rússia em Simferopol. Os militares ucranianos estacionados na península garantem que não se vão render e prometem não disparar o primeiro tiro. A Ucrânia esta determinada em não dar início a uma nova guerra.