Última hora

Última hora

Crimeia: Forças russas e ucranianas ocupam posições

Em leitura:

Crimeia: Forças russas e ucranianas ocupam posições

Tamanho do texto Aa Aa

Esta é uma operação militar, registada pelas câmaras de vigilância do Parlamento da Crimeia, em Simferopol, no dia 27 de fevereiro. Homens fortemente armados entram no edifício, apesar de o uniforme não ser identificável as autoridades ucranianas garantem que obedecem a ordens de Moscovo e acusam a frota russa do Mar Negro.

O Kremlin negou qualquer movimentação das suas tropas na base de Sebastopol, mas há imagens de vídeo captadas perto de Simferopol, a 28 de fevereiro, onde aparecem mais de 20 veículos militares, muitos com matrícula russa. A coluna dirigia-se à base ucraniana de Feodosiya.

Enquadrado num acordo bilateral, a Ucrânia tem, na península da Crimeia, 15 000 soldados contra os 20 000 fuzileiros navais da Rússia, estacionados na base de Sebastopol.

A 28 de fevereiro Kiev acusou Moscovo de “invasão armada e ocupação”, depois de um grupo de homens armados, ainda por identificar, terem tomado o controlo do aeroporto de Belbek, perto de Sebastopol, e do aeroporto internacional de Simferopol, a capital da Crimeia.

Com estes aeroportos da península ocupados, o controlo do território fica cada vez mais difícil para as autoridades ucranianas. As bases militares estão cercadas por grupos armados não identificados, alegadamente, sob ordens das autoridades locais pró-Rússia.

As tropas ucranianas estão sitiadas nos quartéis em Sebastopol, Balaclava, Perevolnoye, Feodosiya e Kerch, o que coloca a Crimeia sob o controlo total russo principalmente depois das duas principais estradas, que ligam a Crimeia à Ucrânia, terem sido barricadas.

A superioridade militar da Rússia, em relação à Ucrânia, é evidente, com um número de efetivos seis vezes maior e um nível técnico bastante superior.

No dia 2 de março o comandante da Marinha ucraniana, Denis Berezovsky, jurou fidelidade às autoridades locais pró-russas.

A Crimeia tornou-se agora num tabuleiro de xadrez com as forças ucranianas e russas a ocuparem posições e a prepararem-se para o início do embate.