Última hora

Última hora

EUA e UE condenam intervenção russa na Ucrânia

Em leitura:

EUA e UE condenam intervenção russa na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

O embaixador russo na ONU, Vitali Tchourkine, afirmou perante o Conselho de Segurança que Viktor Ianoukovitch “pediu a utilização das forças armadas da federação russa para proteger a população ucraniana”, quando ainda estava no poder.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, advertiu que a Rússia violou o direito internacional ao intervir na Ucrânia.

“Estamos a analisar toda uma série de medidas – económicas, diplomáticas – que isolarão a Rússia e terão um impacto negativo na sua economia e prestígio internacional”, afirmou o Presidente norte-americano.

A União Europeia também ameaçou questionar as relações com a Rússia, caso não seja registada uma “contenção da escalada” na Ucrânia.

“Sem dúvida que se trata de uma infração das obrigações internacionais da Rússia. Falámos da potencial suspensão das conversações bilaterais sobre visas e o Novo Acordo, e consideraremos a aplicação de medidas específicas”, afirmou Catherine Ashton.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia estiveram reunidos para debaterem a tensão na Ucrânia, após Catherine Ashton ter pedido à Rússia para não destacar forças armadas para a Crimeia e respeitar a lei internacional.