Última hora

Última hora

Tribunal ilegaliza Hamas no Egito

Em leitura:

Tribunal ilegaliza Hamas no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

As atividades do movimento islâmico palestiniano Hamas, considerado da família da Irmandade Muçulmana, foram proibidas no Egipto por um tribunal no Cairo. Todos escritórios devem ser encerrados e os membros arriscam-se a ser detidos.

O processo contra o Hamas foi iniciado pelo advogado Samir Sabry que comenta o veredicto. “O tribunal ordenou que os escritórios do Hamas sejam encerrados e todos os assuntos, negócios, sejam suspensos. A consequência deste veredicto é que todos os membros do Hamas no país são ilegais e devem ser detidos”, reagiu Sabry.

O Hamas condenou a decisão judicial que diz ser uma consequência natural da sintonia entre as autoridades egípcias e israelitas.

“Esta é uma decisão inaceitável que reflete uma correlação entre os decisores egípcios e a posição israelita. Primeiro que tudo, consideramos as decisões nefastas para a reputação do Egito e isola-se do seu verdadeiro papel no que diz respeito à causa palestiniana”, indicou Sami Abu Zuhri, porta-voz do Hamas.

As relações entre o movimento islâmico e Egito deterioraram-se com a subida ao poder do marechal Sisi. Cairo responsabiliza o Hamas por atentados, em particular, na região perto da fronteira com a Faixa de Gaza.