Última hora

Última hora

"Carro kamizake" força entrada em Melilha

Em leitura:

"Carro kamizake" força entrada em Melilha

Tamanho do texto Aa Aa

Os espanhóis chamam-lhes “carros kamikazes”, pelo perigo que representam. São veículos com imigrantes que investem a toda a velocidade contra os postos fronteiriços dos enclaves espanhóis de Ceuta e Melilha, em Marrocos.

Na madrugada desta quinta-feira, houve uma nova tentativa. O todo-o-terreno, com 17 pessoas a bordo – homens, mulheres e crianças – foi, contudo, impedido pela polícia marroquina de entrar em Melilha.

Esta é mais uma tentativa de africanos chegarem a solo europeu e ocorre no mesmo dia em que o ministro espanhol do Interior se encontra exatamente em Melilha. Jorge Fernandez Diaz estivera, na véspera, em Ceuta.

Os dois enclaves estão em estado de alerta. Madrid considera que que se vive uma situação de “emergência delicada” e volta referir que a imigração tem de ser gerida ao nível da União Europeia.

O ministro Fernandez Diaz estima que, em território marroquino, estejam 40 mil pessoas – e outras tantas na Mauritânia. São subsarianos à espera de uma oportunidade para entrarem, clandestinamente, na Europa.