Última hora

Última hora

O austríaco e o italiano que afinal não estavam a bordo do Boeing 777

Em leitura:

O austríaco e o italiano que afinal não estavam a bordo do Boeing 777

Tamanho do texto Aa Aa

Dois homens, um austríaco e um italiano, que estavam na lista de passageiros do voo das linhas aéreas da Malásia, desaparececido durante uma viagem entre Kuala Lumpur e Pequim, não estavam, de facto, a bordo.

A lista de passageiros, emitida pela Malaysia Airlines, após o avião desaparecer na costa vietnamita, com 227 passageiros e 12 tripulantes a bordo, incluía os nomes de Christian Kozel, de 30 anos, da Áustria e Luigi Maraldi, de 37 anos, de Itália.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Áustria fez, prontamente, questão de esclarecer que este austríaco estava a salvo, em casa. O passaporte foi dado como roubado, há dois anos, depois de uma viagem à Tailândia.

Por seu lado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Itália esclareceu que o italiano não estava no avião apesar da inclusão do seu nome na lista.

O jornal Corriere Della Sera avançou que o seu passaporte foi roubado, na Tailândia, em agosto passado. As autoridades italianas ainda não confirmaram esta informação.