Última hora

Última hora

Ucrânia: Revolução no feminino

Em leitura:

Ucrânia: Revolução no feminino

Tamanho do texto Aa Aa

No dia internacional da mulher são muitas as ucranianas que acorrem à Praça da Independência, em Kiev, para refletir sobre a instabilidade política do país e para prestar homenagem àqueles que pereceram durante a revolução. Apesar da maioria dos manifestantes serem homens, a revolta também se sentiu no feminino. Entre as cerca de 100 vítimas mortais está uma mulher.

A ucraniana, Maria Bodnar, diz que veio à Praça “com a minha irmã e a minha mãe. Estamos a aproveitar a oportunidade de hoje ser feriado para vir aqui, acender velas e rezar.”

Uma das voluntárias na Praça da Independência, Katya Tsyovka, sublinha a importância das mulheres na revolução que acabou com a deposição do presidente Viktor Ianukovich.

“É tão bom celebrar o 8 de março na Praça Maidan. Quase todas as pessoas que aqui vêm felicitam-nos e, por vezes, dão-nos presentes. Em relação ao papel das mulheres na revolução, foi realmente importante. Se não houvesse mulheres aqui, não haveria chá e comida nas barricadas. As mulheres são muito importantes, nisto tudo,” conclui.

As marchas de protesto contra o governo de Kiev tiveram início em novembro de 2013 depois de Ianukovich ter recusado assinar o acordo de associação com a União Europeia.