Última hora

Última hora

Japão: Três anos depois da catástrofe de Fukushima

Em leitura:

Japão: Três anos depois da catástrofe de Fukushima

Tamanho do texto Aa Aa

Três anos após a catástrofe de Fukushima Daichi, milhares de japoneses manifestaram-se este domingo, por todo o Japão, contra o nuclear e contra os planos do governo para reativar alguns dos 48 reatores existentes no país.

Em Tóquio, a marcha dirigiu-se ao parlamento com uma simples palavra de ordem, “Adeus Nuclear”.

“Estou aqui hoje porque quero erradicar a energia nuclear do planeta o mais depressa possível”, exprime uma manifestante.

Alheio às manifestações, o primeiro-ministro, Shinzo Abe, visitou a província de Fukushima e, numa operação de marketing, comeu publicamente frutos e peixes, alegadamente da região atingida pelas partículas radioativas da central nuclear, após o terramoto e o tsunami de 11 de março de 2011.

Uma operação que não será suficiente para tranquilizar milhares de japoneses que perderam a confiança no governo.

A crise do nuclear obrigou Tóquio a aumentar consideravelmente as importações de petróleo, com consequências desastrosas para a economia nipónica.