Última hora

Última hora

"A Grande Guerra em Retratos", na National Portrait Galllery de Londres

Em leitura:

"A Grande Guerra em Retratos", na National Portrait Galllery de Londres

"A Grande Guerra em Retratos", na National Portrait Galllery de Londres
Tamanho do texto Aa Aa

A National Portrait Galllery de Londres, apresenta: “A Grande Guerra em Retratos”. Pinturas e esculturas de galerias, coleções particulares e museus de todo o mundo, sobre o lado humano do conflito, uma viagem entre o orgulho e o desespero.

Uma exposição que começa com a grandiosidade da realeza europeia, unida pelo sangue, mas que termina dividida pela guerra.

Sandy Nairne, Diretor da National Portrait Gallery, explica:

“A exposição é dominada pelo poder, detido pelas cabeças coroadas da Europa, tentámos reunir aqui retratos incríveis incluindo um, muito requintado, do Arquiduque Francisco Fernando, mas também pode ver-se, do outro lado da sala, a figura patética do seu assassino, Gavrilo Princip, ou seja o “gatilho” que desencadeia este período medonho de destruição e morte”.

Mas nem todos os retratos foram criados para serem exibidos em público. Uma série chocante de fotografias e desenhos, de homens desfigurados, foram encomendados por um jovem cirurgião, Harold Gillies, ao artista Henry Tonks. Retratos dos seus pacientes antes e depois de cirurgias.

“Esta exposição é, principalmente, sobre as pessoas, sobre a experiência humana. Levanta questões: “como foi, para os envolvidos na guerra, estarem lá? O que é que eles viram? O que sentiram? Em que é que acreditavam? E o que aconteceu com eles? Qual o seu destino? Quais foram as suas histórias?”, adianta Sandy Nairne.

“A Grande Guerra em Retratos” está patente, até 15 de junho, na National Portrait Gallery, em Londres.

Mais sobre le mag