Última hora

Última hora

"A Grande Guerra em Retratos", na National Portrait Galllery de Londres

Em leitura:

"A Grande Guerra em Retratos", na National Portrait Galllery de Londres

Tamanho do texto Aa Aa

A National Portrait Galllery de Londres, apresenta: “A Grande Guerra em Retratos”. Pinturas e esculturas de galerias, coleções particulares e museus de todo o mundo, sobre o lado humano do conflito, uma viagem entre o orgulho e o desespero.

Uma exposição que começa com a grandiosidade da realeza europeia, unida pelo sangue, mas que termina dividida pela guerra.

Sandy Nairne, Diretor da National Portrait Gallery, explica:

“A exposição é dominada pelo poder, detido pelas cabeças coroadas da Europa, tentámos reunir aqui retratos incríveis incluindo um, muito requintado, do Arquiduque Francisco Fernando, mas também pode ver-se, do outro lado da sala, a figura patética do seu assassino, Gavrilo Princip, ou seja o “gatilho” que desencadeia este período medonho de destruição e morte”.

Mas nem todos os retratos foram criados para serem exibidos em público. Uma série chocante de fotografias e desenhos, de homens desfigurados, foram encomendados por um jovem cirurgião, Harold Gillies, ao artista Henry Tonks. Retratos dos seus pacientes antes e depois de cirurgias.

“Esta exposição é, principalmente, sobre as pessoas, sobre a experiência humana. Levanta questões: “como foi, para os envolvidos na guerra, estarem lá? O que é que eles viram? O que sentiram? Em que é que acreditavam? E o que aconteceu com eles? Qual o seu destino? Quais foram as suas histórias?”, adianta Sandy Nairne.

“A Grande Guerra em Retratos” está patente, até 15 de junho, na National Portrait Gallery, em Londres.