Última hora

Última hora

Israel critica comunidade internacional por causa do Irão

Em leitura:

Israel critica comunidade internacional por causa do Irão

Tamanho do texto Aa Aa

Benjamin Netanyahu criticou a comunidade internacional, que considerou “hipócrita” por não ter dado ouvidos a Israel e não estar a fazer o suficiente para parar o programa nuclear do Irão. Isto numa altura em que ainda decorrem negociações entre o chamado Grupo 5+1 (que reúne Estados unidos, Rússia, Grã-Bretanha, China e França mais a Alemanha) com Teerão para limitar o programa nuclear iraniano.

As críticas surgiram durante uma visita do primeiro-ministro israelita ao porto de Eilat, onde está retido o carregamento de armamento intercetado na semana passada no Mar Vermelho e que Jerusalém garante ser iraniano e que estaria a caminho da Faixa de Gaza.

As críticas de Netanyahu surgem um dia depois de ter visado diretamente a alta representante para a política externa da União Europeia, Catherine Ashton, que este fim de semana cumpriu uma visita diplomática a Teerão. As palavras desta segunda-feira podem ser entendidas também como uma mensagem dirigida ao Grupo 5+1.

“Acima de tudo, eles decidiram acreditar que o Irão estava a abdicar do objetivo de desenvolver armas nucleares”, atirou o chefe de governo israelita, lamento que agora, após a interceção destas armas, também não ouviu mais do que “algumas condenações frouxas da comunidade internacional ao Irão.”

A interceção das alegadas armas iranianas aconteceu na passada quarta-feira, no Mar Vermelho, quando os fuzileiros israelitas descobriram uma embarcação com bandeira do Panamá que se preparava para descarregar no Sudão um carregamento de armamento pesado alegadamente iraniano.

Entre as armas, para além de 180 morteiros e 400 mil munições, estavam mísseis terra-a-terra fabricados na Síria e com alcance para atingir qualquer alvo em território israelita a partir da Faixa de Gaza, para onde se dirigiam num derradeiro percurso por terra.