Última hora

Última hora

Banco do Japão mantém estímulos apesar dos riscos

Em leitura:

Banco do Japão mantém estímulos apesar dos riscos

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco do Japão manteve intacta a política de estímulos à economia. Mantém assim o ritmo anual de compra de ativos de 60 a 70 biliões de ienes, equivalente a 418 a 488 milhões de euros.

A instituição, chefiada por Haruhiro Kuroda, considera que a retoma económica poderá manter-se, apesar da deterioração no setor das exportações, que diz ser temporária.

O Japão registou em janeiro um défice recorde da conta corrente, devido a um recuo das exportações. O setor é atingido pela desaceleração das economias emergentes, a começar pelas asiáticas.

O banco central espera, no entanto, um aumento da produção industrial e do consumo, apesar dos analistas anteverem um recuo sob efeito da subida do IVA de 5 para 8% a 1 de abril.

A instituição continua a visar uma inflação de 2%, após 15 anos de deflação. Em janeiro, a inflação situou-se em 1,3%, o máximo de cinco anos.