Última hora

Última hora

Boeing malaio: autoridades alargam zona de buscas ao estreito de Malaca

Em leitura:

Boeing malaio: autoridades alargam zona de buscas ao estreito de Malaca

Tamanho do texto Aa Aa

A Malásia alargou, uma vez, mais a zona de buscas, na tentativa de encontrar destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines.

Depois de se terem concentrado apenas no Mar da China Meridional, as buscas – às quais o ministro malaio dos Transportes de juntou – englobam agora, igualmente, o estreito de Malaca, principal passagem marítima entre os oceanos Índico e Pacífico.

Fontes militares estimam que o avião possa ter feito meia volta, em direção à ilha indonésia de Samatra.

Dez países participam nas importantes operações de busca. “É provavelmente uma das maiores operações de busca e salvamento, mas o que mais me preocupa é a enorme área que temos de cobrir”, admite Hishammuddin Hussein, o ministro malaia dos Transportes.

Em Kuala Lampur, as famílias das vítimas chinesas são literalmente assediadas pelos ‘media’.

A Malaysia Airlines aceitou transportar de Pequim para a capital malaia dois membros de cada uma das supostas vítimas chinesas, que representam dois terços das 239 pessoas a bordo do voo MH 370, que fazia a ligação entre Kuala Lampur e a capital chinesa.