Última hora

Última hora

Papa Francisco: um ano de pontificado

Em leitura:

Papa Francisco: um ano de pontificado

Tamanho do texto Aa Aa

Há exatamente um ano, os católicos do mundo inteiro rejubilavam com a eleição de um novo Papa.

O argentino Jorge Mario Bergoglio, aliás, Papa Francisco, é o primeiro sumo pontífice não europeu em mil e 300 anos.

Com o seu estilo de papa dos pobres progressista, o novo líder do Vaticano conquistou os fiéis, que viram no argentino um homem mais próximo do povo do que o seu antecessor, o demissionário Bento XVI.

A primeira grande reforma de Francisco foi o saneamento da estrutura financeira do Vaticano.

Mas os católicos esperam mais, como explica o analista Robert Mickens: “Penso que há dois assuntos que o Papa vai te de tratar. O primeiro é o abuso sexual de crianças pelos padres. O papa tem estado muito silencioso sobre este assunto e penso que as pessoas esperam respostas. O segundo é o assunto relativo às mulheres. Ele falou muito do papel que as mulheres deveriam desempenhar na tomada de decisões, na igreja, e, até agora, não colocou nenhuma mulher em nenhum cargo de decisão, no Vaticano.”

No ar, estão promessas de flexibilidade em temas como a ordenação de mulheres, mas também a contraceção, a homossexualidade ou o casamento dos padres.

Fiel ao seu estilo, o Papa festeja o primeiro aniversário da sua eleição longe da Santa Sé e das crispações que suscitam as suas reformas no Vaticano.