Última hora

Última hora

Síria: Conflito continua sem solução diplomática ou militar à vista

Em leitura:

Síria: Conflito continua sem solução diplomática ou militar à vista

Tamanho do texto Aa Aa

Durante uma das raras aparições públicas, Bashar al-Assad, declarou-se determinado a prosseguir a guerra contra os rebeldes.

O Presidente sírio visitou o campo de
deslocados de al-Doueir, em Damasco, quase três anos depois do início do conflito que continua sem solução diplomática ou militar à vista.

A comunidade internacional está preocupada com a eventual candidatura de al-Assad a um terceiro mandato presidencial.

“Existem muitos indícios que apontam para uma reeleição. Suspeito que se tal acontecer, toda a oposição não estará eventualmente interessada a dialogar com o Governo”, disse Lakhdar Brahimi, mediador da ONU para o conflito sírio.

Desde o início do conflito, iniciado a 15 de março de 2011 por uma contestação pacífica que, face à repressão, se transformou numa guerra civil, o regime de Assad designa por “terroristas” os rebeldes que o procuram derrubar.

De acordo com dados da ONU, perto de 2,5 milhões de sírios, entre os quais 1,2 milhões de crianças, fugiram da Síria para se refugiarem sobretudo nos países vizinhos, enquanto 6,5 milhões estão deslocados internamente. Esta é a maior população de deslocados do mundo. O número de mortos é estimado em mais de 140.000.