Última hora

Última hora

Ambiente de calma na Crimeia um dia antes do referendo

Em leitura:

Ambiente de calma na Crimeia um dia antes do referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Na Crimeia está tudo a postos para o referendo deste domingo que ditará, ao que tudo indica, a passagem da península para a soberania russa.

Nas ruas da capital, Simferopol, o ambiente é calmo, com uma presença forte de diversas forças de segurança, entre as quais elementos da extinta berkut ucraniana.

“Tenho um sentimento de efervescência interior. O meu coração bate forte pela Rússia. Rússia é uma palavra de orgulho. Rússia!”, exprime uma mulher.

Para minorias étnicas como os tártaros, a Rússia traz memórias de repressão e deportação para a Ásia Central, durante a era soviética. Muitos dizem que vão boicotar o referendo:

“Não queremos viver sob o domínio russo, gostamos de viver na Ucrânia. A Ucrânia é um estado democrático. Queremos viver livremente, queremos ser livres, não queremos ser escravos”.

O referendo vai decorrer sem a presença de observadores internacionais. Para o ocidente a anexação da Crimeia pela Rússia é uma violação do Direito Internacional.

A União Europeia prepara uma série de sanções contra Moscovo, a serem aprovadas na segunda-feira em reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos 28.