Skip to main content

|

Como acontece em muitas regiões do sul da Europa, também a Crimeia tem como principais ativos o mar e o sol. A península do Mar Negro atrai muitos turistas, sobretudo russos e ucranianos. O turismo é a principal fonte de receitas, mas não há números precisos, já que grande parte desta atividade não é declarada.

Só no ano passado, a Crimeia foi visitada por seis milhões de turistas.

Os serviços, incluindo o turismo, representam três quintos de toda a atividade económica da região, que teve no ano passado um PIB de três mil milhões de euros. O resto é representado pela indústria, pela agricultura e por outros setores.

Em termos agrícolas, o vinho é o principal produto da Crimeia. Quanto a tudo o resto, a dependência face ao resto da Ucrânia é muito grande.

Todos os anos, a Ucrânia investe na península o equivalente a 220 milhões de euros. Já a Rússia paga, todos os anos, cerca de 72 milhões de euros a Kiev para manter a frota de guerra estacionada na Crimeia.

Entre 80 a 85% da água da Crimeia vem do resto da Ucrânia, tal como 80% da eletricidade e 65% do gás.

No orçamento deste ano, mais de dois quintos do dinheiro vinha de subsídios pagos pelo governo central de Kiev.

Mesmo se a Rússia se diz pronta a apoiar financeiramente a Crimeia, a verdade é que as infraestruturas para o fornecimento de água e de energia não existem, e pelo menos durante mais algum tempo a península vai continuar a estar dependente de Kiev.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login