Última hora

Última hora

Ucrânia: Primeiro-ministro interino promete levar separatistas à justiça

Em leitura:

Ucrânia: Primeiro-ministro interino promete levar separatistas à justiça

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro interino da Ucrânia promete levar à barra dos tribunais os arquitetos do separatismo na região da Crimeia.

Arseny Yatseniuk deixou a garantia, em tom de aviso, durante uma reunião do gabinete ministerial, este domingo: “O Estado ucraniano encontrará todos os promotores do separatismo e da divisão que agora, sob proteção das tropas russas, tentam destruir a independência ucraniana. Vamos encontrá-los – pode demorar um ano, até dois – e obrigá-los a prestar contas à justiça ucraniana e perante os tribunais internacionais. O solo vai queimar sob os pés destas pessoas.”

O presidente russo insiste que o referendo sobre a reunificação da Crimeia é legal. Em conversa telefónica com a chanceler alemã, Vladimir Putin deixou a garantia de que Moscovo vai respeitar a escolha do povo da Crimeia e manifestou preocupação com as tensões nas regiões pró-russas da Ucrânia.

Angela Merkel, por outro lado, denuncia uma situação “extremamente perigosa.” Ao mesmo tempo que a chanceler perde terreno na mediação do conflito, aproxima-se a promessa de sanções a Moscovo, já a partir desta segunda-feira.

A Rússia vetou a resolução das Nações Unidas que defendia a integridade territorial da Ucrânia. A China, um aliado tradicional, absteve-se, alegando preferir a adoção de soluções pacíficas.