Última hora

Última hora

Adolescente devolve relógio a Putin

Em leitura:

Adolescente devolve relógio a Putin

Tamanho do texto Aa Aa

Um adolescente ucraniano decidiu devolver o relógio oferecido por Vladimir Putin há 10 anos em sinal de protesto contra a posição assumida pela Rússia na Crimeia.

Em 2004, Putin deslocou-se à Ucrânia e, entre milhares de questões enviadas através da internet, selecionou uma colocada por um cidadão anónimo: a de Andrei Senko.

A criança – na altura com seis anos – quis conhecer os sonhos do líder russo e ganhou um prémio que, agora, quer devolver.

Num vídeo, o jovem dirige-se diretamente a Putin:

“Aprendi desde pequeno a amar a minha pátria, a Ucrânia, e o meu povo. Sou uma pessoa pacífica, mas se necessário estou pronto para defender o meu país. Lembro-me das suas palavras acerca dos seus sonhos. Disse que queria ver as pessoas felizes e a viver em paz. Mentiu-me. Por isso, devolvo-lhe o presente que me deu.”

Do encontro com o homem que chegou a admirar ficam as memórias e na parede onde até há pouco tempo existia uma fotografia de Senko ao lado de Putin surge, agora, um espaço vazio à espera de ser preenchido.