Última hora

Última hora

Malásia: Especula-se sobre missão suicida

Em leitura:

Malásia: Especula-se sobre missão suicida

Tamanho do texto Aa Aa

As perguntas sem resposta avolumam-se em torno das investigações sobre o desaparecimento do Boeing da Malaysia Airlines, há nove dias.

A imprensa malaia sugere a possibilidade de se ter tratado de uma missão suicida, enquanto as autoridades tentam reorganizar as áreas de busca.

O presidente da Malaysia Airlines diz: “A investigação inicial indica-nos que era o copiloto que basicamente falava na última vez em que foi gravado em fita no controlo de tráfego aéreo” .

O chefe da polícia malaio, Khalid Abu Bakar está à espera do envio de informações solicitadas a alguns países sobre o perfil dos passageiros. Os investigadores acreditam que o avião pode ter sido desviado para o Índico por uma pessoa com profundo conhecimento das rotas aéreas e das posições dos radares.

A polícia também está a investigar funcionários do aeroporto e está a intensificar as buscas sobre o percurso do piloto e copiloto, depois de terem confiscado um simulador de voo encontrado na casa do piloto.

O Boeing 777 saiu de Kuala Lumpur às 0h41 locais do sábado e tinha previsão de chegada a Pequim cerca de seis horas mais tarde, mas desapareceu dos radares 40 minutos após a descolagem.

O Boeing tinha combustível para 7 horas e meia de voo especula-se agora sobre os corredores que terá usado para não ser detetado.