Última hora

Última hora

Ucranianos não acreditam no referendo

Em leitura:

Ucranianos não acreditam no referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Na praça Maidan em Kiev, aquele que foi o centro dos protestos que levaram à queda de Yanukovich, poucos acreditam na legitimidade do referendo na Crimeia.

Apesar dos números que dão conta de uma vitória esmagadora dos pró-russos, os ucranianos denunciam uma manobra de Moscovo: “Dizem que houve uma grande afluência, mas ninguém acredita nisso. Nem nós, nem ninguém no mundo inteiro. Só a Rússia acredita. Não podemos abandonar o povo da Crimeia, vamos lutar até ao fim”, diz Roman, um dos ativistas do movimento Maidan.

Há quem tema que o referendo origine um conflito muito para lá das fronteiras da Crimeia: “Pode haver um grande conflito, uma guerra. Não entre a Ucrânia e a Rússia, mas uma terceira guerra mundial”, diz outro jovem ucraniano.

O exército ucraniano prepara-se para o pior, na fronteira que separa a Crimeia do resto da Ucrânia. No entanto, os responsáveis militares de ambos os lados chegaram a acordo para criar uma zona-tampão.

Segundo as autoridades políticas locais, as chefias militares mantêm uma relação cordial e por enquanto não há problemas a assinalar.